PT EN

30/05/2019 até 9/06/2019
EXPOSIÇÃO 2.8 SETA-RE


Um Cenário Italiano na Mia Cara

(Minha Querida) Joinville

A primeira exposição – 2.8 Seta-Re – integra o Festival Cultural Mia Cara 2019, numa realização da Embaixada da Itália no Brasil e Consulado Geral da Itália para Paraná e Santa Catarina na iniciativa do cônsul Raffaele Festa, com produção de Lúcia Casillo Malucelli diretora do Solar do Rosário com sede em Curitiba, em projeto viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania e Ação Social, com o patrocínio de empresas parceiras.

No estado catarinense, além das apresentações musicais eruditas nos teatros de Florianópolis e no palco da Sociedade Harmonia-Lyra em Joinville, nossa cidade – por meio do Instituto Internacional Juarez Machado - é a única a receber o significativo recorte da exposição contemporânea de artes visuais. O título da exposição – 2.8 Seta-Re – faz referência a data e ao local aonde a seda chegou à Itália. Segundo a história, no dia 2 de agosto de 1502 a nobre italiana Lucrécia Bórgia levou a seda para o país europeu. Seta significa seda, em italiano. O “Re” faz alusão à região de Reggio Emília. A mostra foi inicialmente apresentada na Itália no Palazzo della Seta e na FICO Eataly World, e agora com arte em seda retratando diferentes facetas celebra a Itália, em exposição inédita no Brasil.

Quatro artistas – os brasileiros André Brik, Fernando Canalli, Thiago Goms, e o português Eduardo Bragança - foram convidados pelas curadoras Nádia Calzolari (Itália) e Consuelo Cornelsen (Brasil) para criarem estampas exclusivas em lenços de seda – foulards – que apresentassem diferentes aspectos do País da Bota. A Itália, há séculos, é sinônimo de beleza, de moda, de design e produtos de excelência, como a gastronomia, os vinhos, a cinematográfica paisagem, a arquitetura, o Renascimento nas artes, a ópera, a paixão pela velocidade, estão – em síntese – retratados pela livre imaginação desse singular quarteto de expositores.

O suporte para as imagens artísticas e gráficas não poderia ter sido mais inusitado, e ao mesmo tempo mais adequado para o conceito de tradição & inovação: lenços de seda. Somos um dos maiores produtores de fios de seda do Ocidente e aliados à prática tecnológica da sericicultura, sobretudo na Região Sul, também notáveis pelo grande fluxo imigratório de italianos e oriundis responsáveis em boa parte pela diversidade dos valores culturais de nossa população.

Aos organizadores, grazie pelo convite para assumir a curadoria em Joinville, pensada numa expografia em forma de casulo cenográfico, aos artistas participantes auguri pela criatividade, e ao público benvenutto à exposição 2.8 Seta-Re na Biblioteca do Instituto Internacional Juarez Machado.

Edson Busch Machado - Curador



Outras exposições no Instituto:



Newsletter

Cadastre-se e receba novidades.